O campo precisa de você! E ainda há lugar – Ap. Genner Gomes

Por em 22 / fevereiro / 2017

 

AS DESCIDAS DO PROFETA DEPOIS DA DESOBEDIENCIA

Quando Jonas decidiu fugir da presença do Senhor ele escolheu o lugar mais longe para fugir, do tipo vou para um lugar onde ninguém vai me encontrar. Costumo dizer: “Deus cura sim” e Deus cura mesmo, cura o espírito, a alma e o corpo, Jonas estava depressivo, atordoado, desorientado para tomar uma decisão dessa, fazer uma escolha equivocada. A alma dele precisava de cura, ele era um profeta que vivia apático, sem unção, sem disposição, sem motivação, apenas queria fugir. E fugiu! Nessa fuga, ele decidiu ir para o fim do mundo, Tarsis era a última parada do navio, ficava aproximadamente dois mil quilômetros distante de onde Jonas estava. Ao descer até Jope, assumiu o pagamento da sua passagem, como que se estivesse dizendo que é dono do seu nariz, mas ninguém pode fazer da sua vida o que quiser, isso é um erro, um engano.

Jonas foi tolo, desobedecer a Deus é tolice, fugir de Deus é o pior negócio, a Bíblia diz no Salmo 139: diz;

Para onde me irei do teu Espírito, ou para onde fugirei da tua presença? Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, ainda ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se eu disser: Ocultem-me as trevas; torne-se em noite a luz que me circunda; nem ainda as trevas são escuras para ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa. 

Jonas esqueceu que Deus vê tudo, sabe de tudo e que faz a terra tremer. Quando entrou no navio ele escolheu o lugar mais sombrio e escuro do navio, o porão. Decisão de quem está querendo viver isolado, provérbios 18.1 diz Aquele que vive isolado busca seu próprio desejo; insurge-se contra a verdadeira sabedoria. Ele pensava que o navio ia seguir naturalmente e encontrar logo o seu destino, mas engana-se de quem pensa que pode desobedecer a Deus e ficar impune, Deus é Senhor e sempre está no controle, tenho visto nesses dias muitos homens tolos tomando decisões semelhantes a de Jonas e por conta disso, seus ministérios tem afundado. Vejamos o que aconteceu com Jonas o fujão.

Mas o Senhor lançou sobre o mar um grande vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, de modo que o navio estava a ponto de se despedaçar. Então os marinheiros tiveram medo, e clamavam cada um ao seu deus, e alijaram ao mar a carga que estava no navio, para o aliviarem; Jonas, porém, descera ao porão do navio; e, tendo-se deitado, dormia um profundo sono.

Eu compreendo Jonas em alguns aspectos, pois tive uma moderada depressão e vivi durante nove meses sofrendo debaixo de um peso terrível, angustia profunda e um estado de letargia, que depois de um tempo Jesus me curou. Vivi alguns momentos difíceis, nas minhas angustias e desafios internos. Fui empresário bem sucedido e depois perdi tudo. Um choque terrível, que me deixou embaixo, depressivo e doente. Nas minhas idas e vindas aos inúmeros médicos, tomando vários remédios como rivrotil, diazepan, todos de tarja preta. Naquela época, eu vivia dominado pelo medo, queria apenas fugir de mim mesmo, das pessoas, de Deus, dos planos de Deus, da minha família, do lugar onde eu morava. Eu estava me matando aos poucos, vivia como um vegetal, não queria luz, gostava mais das trevas, é um fator predominante na vida de alguém que estar em depressão. Além disso perdi 28 quilos rapidamente, chegando a ser comparado por algumas pessoas como portador do vírus HIV.

Vejo Jonas no fundo do navio, lugar de ratos, sem cor, apenas o sombrio e escuro, distante de Deus, sofrendo com um peso na alma e dormindo o sono da tristeza.

Parecia tudo bem, mas apenas parecia, as ondas fortes do mar balançavam o navio para lá e para cá, e de repente, um forte vento bradou! Era Deus, as vezes pensamos que os fortes ventos que vem contra a nossa vida é o diabo querendo nos destruir, mas aqui vemos Deus mandando uma tempestade para tirar Jonas do porão do navio e colocá-lo na posição de obediência. Houve um grande assombro entre os marinheiros e eles começaram a fazer as suas orações, rezas, petições em nome de seus deuses, e Jonas, o profeta, estava apenas dormindo, não orava e nem clamava, apenas dormia. Além de desobediente ele também era frio espiritualmente devido ao seu estado de impassibilidade que vivia.

Interessante é que quando tentamos ajudar uma pessoa em desobediência o prejuízo financeiro surge em nossa vida. Os marinheiros perdendo dinheiro por causa do tripulante fujão. Jonas além de estar distanciado de Deus, ele coloca as pessoas que estão ao seu redor em perigo. 

O mestre do navio, pois, chegou-se a ele, e disse-lhe: Que estás fazendo, ó tu que dormes? Levanta-te, clama ao teu deus; talvez assim ele se lembre de nós, para que não pereçamos.

Quando alguém se distancia de Deus, a primeira coisa que perde é a identidade, ele não mais sabe quem é, até que alguém venha despertá-lo, como fez o marinheiro a Jonas, fazendo-lhe a seguinte pergunta desconcertante: que se passa contigo? O cara queria na verdade saber a causa daquela tempestade e quem estava em pecado de desobediência, já havia clamado aos seus deuses e nada acontecia, até que descobriram Jonas dormindo no porão do navio. Foi sugerido pelo mestre do navio, que orasse e clamasse, mas mesmo assim, ele permanece inerte, sem oração, sem clamor. Durante meu ministério, tenho tido muitas experiências quando estou em oração intensa no monte. Há pessoas que não oram nem em casa, e nem no monte, e por isso vivem uma vida sem unção, sem poder, sem vitória. Tenho muitas vitórias que conquistei no monte da oração aos pés de Jesus. Não consigo ver o meu ministério, minha vida espiritual, sem oração e sem fogo. A postura de Jonas é vergonhosa, como a postura de alguns profetas da atualidade, não oram, não buscam o enchimento pelo Espírito Santo e tentam conduzir um ministério dominado pelo sono. Jonas fracassou na oração. É vergonhoso ver o ímpio orando aos seus deuses e os profetas de Deus apenas dormindo. Não podemos aguardar chegar no fundo do mar e ter que orar de dentro da barriga do peixe. O tempo de orar é agora, o tempo de clamar é agora. Levantemo-nos na oração, subamos ao monte, vamos deixar Deus trabalhar, Ele quer agir e só fará alguma coisa por meio da oração.

E dizia cada um ao seu companheiro: Vinde, e lancemos sortes, para sabermos por causa de quem nos sobreveio este mal. E lançaram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. Então lhe disseram: Declara-nos tu agora, por causa de quem nos sobreveio este mal. Que ocupação é a tua? Donde vens? Qual é a tua terra? E de que povo és tu?

Quando a sorte cai sobre Jonas, Deus começa desmascará-lo, desmontar o seu caráter corrompido e a colocar um fim na sua viagem. Jonas é obrigado a confessar quem ele é de verdade, o poder da confissão é fantástico. Quando confessamos as nossas culpas uns aos outros, Deus é poderoso para nos curar, na verdade a cura de Jonas não estava dentro do navio, não estava numa situação aparentemente confortável no porão do navio, muitas vezes queremos uma situação confortante e pensamos que essa situação nos levará ao final da viagem, mas como podemos prosseguir se estamos cada dia que passa distante da vontade de Deus? Como podemos continuar uma viagem, com tantos segredos, dando prejuízo as pessoas que estão próximas de nós? O correto é parar e responder algumas questões, confessar quem nós somos de verdade e qual é o nosso verdadeiro destino, não importa se a nossa confissão trará temor ou medo a quem nos houve.

E quando Deus desmascara Jonas ele começa e declarar a verdade.

Ainda lhe perguntaram: Que te faremos nós, para que o mar se nos acalme? Pois o mar se ia tornando cada vez mais tempestuoso.

Enquanto o mal não for retirado pela raiz, não haverá concerto e nem cura. Foi difícil para os marinheiros compreenderem essa verdade quando Jonas disse: Tomai-me e me lançai ao mar. Vc12. Vemos com isso que quando alguém estiver no erro ele sabe que o erro está com ele. E no caso de Jonas ele tinha uma missão incompleta, estava distante do que Deus havia mandado ele fazer. Quando digo que ‘‘O campo precisa de você! E ainda há lugar.’’ Quero dizer que o campo são as cidades, os lugares pertos e distantes que Deus te enviou e te enviará. Não podemos recuar, A mão de Deus nos alcançará. Não importa, qual o teu ministério, presbítero, pastor, diácono, apóstolo, seja qual for o teu chamado, faça! Deixa Deus trabalhar.

O ponto mais forte da história de Jonas dentro do navio é exatamente quando ele diz que a única saída para acalmar a tempestade era jogá-lo ao mar. Os marinheiros estavam temerosos e não quiseram lançá-lo ao mar e a situação piorou.

Houve um grande mover no navio, o manto foi forte e os marinheiros começaram a clamar ao Deus de Jonas, pois sabiam que era verdadeira as suas palavras, não havia outra explicação para aquela situação. Aquele clamor foi direto ao coração de Deus e após o grande quebrantamento de poder, lançaram Jonas para o fundo do mar. Não é fácil tomar uma decisão como essa, muitas vezes o Jonas está perto de você, no seu ministério, na sua família, e enquanto você ficar passando a mão por cima do pecado, acariciando o pecado, a tempestade não vai se acalmar. Como disse anteriormente o mal tem que ser arrancado pela raiz. Só assim a unção voltará, dessa maneira haverá a oração do fundo do poço, muitas vezes tememos o fundo do poço, pois é fundo e sem luz. Mas por outro lado o fundo do poço só tem uma saída e esta saída é para cima. Jonas precisava estar em um lugar onde ele olhasse para o alto, confessasse o seu pecado e voltasse a clamar pela misericórdia de Deus. Muitas vezes, vemos uma pessoa numa situação difícil, resultado de uma desobediência e pensamos que foi o diabo que colocou ela naquela situação, e queremos fazer como os marinheiros fizeram, remar, remar tentando chegar ao mar sem a direção de Deus, quando na verdade é a mão de Deus trabalhando, forjando o caráter e provando aquela pessoas para exercer a missão que foi ordenada no passado.

Genner Gomes – apóstolo

One Comment

  1. Sonildes

    22 de fevereiro de 2017 at 23:31

    Palavra edificante…Que Deus continue te usando poderosamente… Gloria a Deus!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *