10 fatores de risco que podem levar ao AVC – Renata Finholdt

Por em 16 / maio / 2017

Recentemente, uma universidade canadense reuniu informações ao redor do mundo e publicou um estudo a respeito de fatores que elevam, assustadoramente, o número de casos de acidente vascular cerebral, o AVC, também conhecido como derrame cerebral.

O derrame, assim como o infarto, são as doenças que mais matam em todo o mundo e a descoberta de fatores que contribuem para a diminuição de casos de AVC traz uma descoberta bastante relevante.

Na verdade, são fatores de risco bastante conhecidos de todos e que agravam o quadro de outras doenças também, mas, segundo o estudo da universidade canadense, o controle destes fatores reduziria em noventa por cento os casos de AVC ao redor do mundo, um número bastante considerável.

  1. Obesidade

Um grande mal que acomete pessoas em todas as idades e que comprovadamente é risco para AVC. Precisa ser combatida com uma dieta balanceada, exercícios físicos e uma mudança de atitude.

  1. Má alimentação

Não dá para ser saudável se você não consome alimentos saudáveis. Uma alimentação ruim, a longo e médio prazo trará consequências ruins para sua saúde, além de aumentar o risco para um derrame cerebral.

  1. Sedentarismo

O ser humano não nasceu para ficar parado. Somos cheios de músculos e articulações, somos feitos para o movimento. O sedentarismo acarreta doenças. Se você não é fã de academia há outras opções, vídeos com aulas na internet, pedaladas no parque, prática de algum esporte, o que vale é não ficar parado. Junte um grupo de amigos e comece agora mesmo a movimentar-se.

  1. Colesterol alto

Quando o colesterol ruim, o LDL, começa a obstruir os vasos é sinal de que as coisas não andam muito bem e as chances de um AVC aumentam consideravelmente. Fazer um acompanhamento médico regular e seguir criteriosamente os conselhos do especialista são de extrema importância.

  1. Diabetes

Outro fator de risco apontado pelo estudo, o diabetes precisa ser controlado rigorosamente a fim de que a glicemia seja mantida dentro do controle.

  1. Alcoolismo

O álcool reduz o calibre das artérias, o que torna o fluxo sanguíneo mais difícil e, consequentemente, aumenta o risco de várias doenças, dentre elas do derrame, conforme apontou o estudo.

  1. Estresse

Que o estresse faz muito mal à saúde todos já sabem, mas se fosse controlado poderia diminuir em dezessete por cento o risco de casos de AVC em todo o mundo.

  1. Doenças do coração

As doenças cardíacas colaboram para um AVC, uma vez que elas incentivam o aparecimento de coágulos que, se chegarem até o cérebro, podem causar um AVC. O controle através de um check-up anual pode ajudar a prevenir nestes casos.

  1. Fumo

O cigarro faz muito mal aos vasos sanguíneos, o que gera um quadro perfeito para o surgimento do derrame cerebral. Parar de fumar, abandonar esse vício, é a melhor de todas as saídas.

  1. Pressão alta

Este é o principal fator apontado pela pesquisa como risco para um AVC, ela lesiona os vasos sanguíneos e por ser uma doença silenciosa gera muitos problemas.

Esteja atento aos fatores de risco. Cuide de sua saúde. Elimine os maus hábitos e se trate bem. Você merece o que há de melhor!

Fonte: Familia.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *